Construção de um terminal de cruzeiros numa extensão de 675 m na zona ribeirinha de Lisboa, sendo um novo cais de acostagem de cruzeiros e uma obra de referência na área das infraestruturas portuárias. Este grande projecto contemplou a construção de uma nova plataforma de acostagem na zona do cais do Jardim do Tabaco, tendo a TPF Planege, em consórcio com a Iperplano, assegurado a fiscalização da obra, a coordenação de segurança e o acompanhamento ambiental.

Os trabalhos desenvolvidos em duas fases compreenderam a reabilitação do cais existente, com a construção de uma nova estrutura constituída por fiadas de estacas (Ø=1,00 m) em betão armado, moldadas “in situ” avançando cerca de 45 m dentro do rio, de modo a obter maiores fundos de serviço, necessários aos grandes navios que irão acostar. Incluiu igualmente o melhoramento das características geotécnicas dos solos em frente aos cais, mediante a execução de colunas de brita, a execução de um prisma de enrocamento na face exterior do cais existente para melhorar a estabilidade global e a reconstrução do prisma de enrocamento e do filtro no tardoz do cais, de modo a evitar os assentamentos do terrapleno. Na segunda fase, os trabalhos abrangeram uma frente de 475 m, e para além da execução de reforço e alargamento do cais, foi contemplado o aterro da Doca do Terreiro do Trigo. Esta nova plataforma deverá, numa 3.ª fase, vir a ser ampliada para montante, ligando-se ao cais de Santa Apolónia, o que permitirá atingir um total 1586 m de cais acostável.

Cliente

Administração do Porto de Lisboa

Datas do Projeto

2007 – 2011

Parceiros

IPERPLANO