Consultoria e assistência para a elaboração do projecto de construção: «Auto-estrada A-73. Burgos-Aguilar de Campoo. Troço: Montorio-Santa Cruz del Tozo». Provincia de Burgos

Desenvolve-se ao longo de cerca de 17,1 km, entre aspopulações de Montorio e Santa Cruz del Tozo. O rio Úrbel condiciona muito o traçado, devido à altura que atinge a água. Isso tem condicionado a rasante do traçado, bem como a disposição dos enrocamentos como proteção.

Existe algum troço onde é possível que se produza algum pequeno deslizamento, pelo que se projectou o traçado em aterro. Isso afecta a actual estrada N-627 em vários sítios, resultando no seu projeto de substituição.

O traçado teve que ser ajustado para evitar lugares protegidos, zonas habitadas e, ao mesmo tempo, minimizar o movimento de terras. Projectaram-se dezoito estruturas, destacando dois viadutos e uma ponte em arco. Os viadutos são de dois vãos de 25 m cada um, com vigas prefabricada. Ambos foram concebidos para passagens de animais e de caudais e, para além disso utilizam-se para cruzar caminhos. A ponte é projetada para a junção da N-627 sob a A-73. É composta por vigas pré-fabricadas pré-esforçado tipo duplo T, de um metro de canto.

Ambientalmente, o projeto tinha que salvar lugares sensíveis, além de ser respeitoso com a condição do Río Úrbel, cuja cota de inundação atinge o traçado proposto.

Projectaram-se três ligações: Montorio-Huérmeces, Montorio-La Nuez de Arriba e La Piedra-Santa Cruz del Tozo.

Cliente

Dirección General de Carreteras – Ministerio de Fomento

Datas do Projeto

2006 – 2010

Valores chave

Valor do contrato:
1.111.316,00 €