Estudo geológico-geotécnico do Corredor Mediterrâneo de Alta Velocidade. Troço Pulpi-Vera

Projecto de 26 km da nova linha de alta velocidade espanhola, velocidade de operação 350 km/h, largura europeia. Os parâmetros de traçado são raio mínimo de 5.000 m e 15 mm/m de declive máximo normal. A secção transversal, de via dupla, tem uma largura mínima de plataforma na superfície superior de sublastro de 14 m, com uma largura mínima em viadutos e passagens inferiores de 12. O traçado percorre uma orografia acidentada, encontrando aterros e desmontes de cerca de 40 m de altura, contando como principal problemática o cruzamento de vários cursos de água com viadutos de grande envergadura, o estudo de vários túneis artificiais, a possibilidade de paleodeslizamentos, a existência de solos aluviais de baixa capacidade de rolamento, o estudo da possível colapsabilidade de depósitos superficiais, a presença de solos expansivos e um estudo específico de reutilização dos materiais procedentes da escavação do traçado.

Cliente

ADIF

Datas do Projeto

2009 – 2010

Parceiros

Gabinete Geotécnico

Valores chave

Valor do Contrato:

519.080 €