Com uma área de intervenção de 261 ha, caracterizada pelo assentamento informal e desordenado, os complexos estudos incluíram a definição de estratégias de requalificação, nomeadamente o estudo de novas malhas urbanas, a definição e concepção integrada das infra-estruturas urbanas a instalar, as redes de águas e esgotos, electricidade e telecomunicações, rede viária e espaços verdes, com vista a colmatar as precárias condições de higiene e habitabilidade das populações.

Os estudos contemplaram :
– Diagnóstico da situação de referência;
– Análise dos dados;
– Definição das estratégias de intervenção para as infra-estruturas de águas, saneamento básico, telecomunicações, electricidade e rede viária.

Os estudos hidrológicos compreenderam também:
– Determinação de zonas de cheia e riscos associados (período de retorno);
– Definição da ocupação do solo, com base nos estudos hidrológicos;
– Dimensionamento das infra-estruturas hidráulicas de acordo com o estudo hidrológico.

Cliente

Ministério do Urbanismo e Habitação de Angola –Direcção Nacional de Infraestruturas Urbanas

Datas do Projeto

2013 – 2015