Projecto de Construção da Plataforma da Linha de Alta Velocidade León- Asturias. Troços: Sotiello- Campomanes; Campomanes – Pola de Lena.

Os troços Sotiello – Campomanes e Campomanes – Pola de Lena da variante de Pajares têm um comprimento total de 4.319  m e 4.901 m respectivamente. O primeiro deles começa no PK 40+521 da via direita, e no 40+561 da via esquerda. As duas plataformas de via única são separadas para permitir a escavação em túnel com secções menores nesta zona dada a composição da rocha nesta área. Entram imediatamente nos túneis de Sotiello, que são dois túneis duplos de 62 m2 de secção útil, para via única, e com um comprimento de 926 m o esquerdo e 918 m o direito. O leito do rio Teso é ultrapassado com dois outros viadutos paralelos de 110 e 134 m (viadutos de Sotiello), e entra-se de novo no túnel. Este segundo túnel é o de Teso, com comprimentos de 666 m (o da esquerda) e 470 m o da direita. O traçado continua pelos viadutos de Teso, de 344 m e 369 m, na zona de transição da plataforma convencional de via dupla. Esta começa no Posto de Manobras e Estacionamento de Combóios (PAET) de Campomanes, que inclui um terceiro viaduto, e no final do qual termina o primeiro projecto.

O troço Campomanes – Pola de Lena começa no final do PAET e fá-lo entrando num túnel, o de Vega de Ciego, que tem um comprimento de 2.465 m. A contar já com plataforma de via dupla, este túnel é único e tem uma secção útil de 85 m2. Na saída construir-se-á o viaduto de Foraca, de 70 m de comprimento, que dá passagem ao túnel de Pico de Siero, de 1.646 m. À saída deste chega-se a Pola de Lena por meio de um viaduto de 126 m e uma zona de ligação com o actual traçado da RENFE suportado por muros de tela. Em Pola de Lena é necessário ampliar a passagem inferior da estrada AS-230 e a passagem superior de acesso ao cemitério. As obras terminam à entrada da estação.

Cliente

ADIF

Datas do Projeto

2007 – 2010

Parceiros

APIA XXI (50%)

Valores chave

Valor do contrato:
4.024.630,25 €